"E aqueles que pensam em Me procurar, saibam que a vossa busca e vosso anseio devem beneficiar-vos apenas se vós souberdes o Mistério; se o que vós procurardes, vós não achardes dentro de vós mesmos, então nunca encontrarão fora. Pois eu tenho estado convosco desde o Início e Eu Sou Aquela que é alcançada ao final do desejo"


sábado, 17 de setembro de 2016

NAVEGANDO POR NOVAS ÁGUAS

Gostaria de conversar, ainda que com o ser invisível que é você, meu leitor...
Esse ano não publiquei nem quis publicar material nenhum sobre mim ou sobre a Deusa, ou sobre nós, mulheres que a servimos.
Estou num período de mudanças muito forte, tomando água de cristais e fazendo um curso para me tornar terapeuta de cristais.
Não sei exatamente se estou pronta para atender, e o curso tem valido mais como um autoconhecimento em si do que algo profissional. Tenho começado a procurar integrar as partes divididas do meu ser e ao mesmo tempo estou lutando pra resolver meu lado profissional. Algumas coisas boas aconteceram porém, pois percebi que depositei poder demais nas mãos de outras pessoas e que fiquei estagnada nas coisas que já sabia.
Isso me fez repensar meus caminhos como sacerdotisa, os erros que cometi ao abdicar dessa auto condição que em última instancia só poderia ser concedida a mim por mim mesma e pela própria Deusa. Penso que foi um período de estagnação e reavaliação. Quando decidi me voltar para o trabalho com cristais, mesmo na rotina cansativa em que vivo, senti que a Deusa novamente me mostrava um caminho e um como e até um porque.
Após aceitar Hécate como parte de mim, mais uma Deusa Negra surgiu... Lilith, que insiste em me mandar sinais...E eu como bom ser humano que sou mais de uma vez já interpretei errado suas mensagens...
Esse meu caminho de reconquista de poder pessoal visa também um único objetivo: assumir na minha vida "real", minha condição como mulher.
Acho que tenho um longo caminho a trilhar e que a muita coisa ainda a aprender e compartilhar.
Espero um dia voltar a este espaço mais plena e continuar a divulgar a senda do Sagrado Feminino.

Gratidão,
Sagradas Irmãs!

3 comentários:

HASEL DANIER disse...

olá Gaia,
tenho passado por momento semelhantes ao seu. Durante os anos de 2013 e 2014, vivenciei inúmeras experiências de aproximação com a grande Deusa, em especial Hécate, com a qual sinto ter muitas conexões de aprendizado. Dentro do caminho do sagrado, busquei auxiliar a mim mesma e as minhas irmãs que de mim necessitaram através do tarôt, de oficinas e vivências mensais nesses dois anos, mas em 2015 algo aconteceu, foi como se eu entrasse em um vazio completo. Durante todo o ano de 2015 fiquei nesse vácuo, tentando descobrir alguma luz em meu caminho, mas sem êxito algum. Me afastei de tudo, dos encontros, das pessoas e mergulhei em um processo de inação. Parei com tudo. Em dezembro de 2015, decidi mudar de vida radicalmente e acabei saindo de Brasilia, cidade onde já estava morando há oito anos e mudei-me para Florianópolis, com isso, causei uma cisão em minha família, pois meu esposo precisou ficar em Bsb e eu e meu filho viemos para Florianópolis. Embora com muitas dificuldades, tenho tentado construir novas bases de trabalho por aqui, mas ainda estou buscando a mim mesma, atraída por tantas coisas e ao mesmo tempo, avaliando cada uma dessas coisas com muito cuidado, pois não desejo mais me iludir. As vezes, me pergunto se tomei a melhor decisão, então algo em mim responde: ficar onde estava adiantaria alguma coisa? eu estaria feliz? não estaria, tenho certeza. estou nadando, nadando, mas a praia ainda está longe. talvez só consiga atingi-la no final da vida! quem sabe, né? Peço desculpas a você pelo desabafo. Mas senti uma empatia pelo seu momento, pois eu já andava entrando em seu blog e via que você o tinha deixado de lado. Isso me entristecia. Também estudo cristais e elixires de cristais. Disponibilizo-me para trocarmos impressões a respeito! Um grande e fraterno abraço. Que a Grande Mãe te abençoe!

cintilante disse...

Desde os tempos mais antigos, o homem, na intenção de se unir com a Divindade, sempre apreciou nesta o seu aspecto feminino, como uma parte imprescindível dentro da sua expressão religiosa.
A Divina Mãe, nos seus diferentes aspectos de manifestação, é o objecto dos nossos estudos, clarificando as suas variantes como derivação do nosso próprio Ser interior. Antes da Babilónia, os Sumérios já honravam a Virgem; esta constelação encontrava-se no zénite da Via Láctea, representando a rainha do céu, a Divina Mãe de todo o Universo. Representava-se em forma de mulher com uma espiga de trigo nas mãos, o que coincide com a estrela mais brilhante desta constelação: Spica, ou Espiga. Também no cristianismo podemos ver as divindades femininas de todas as culturas, representadas numa só: a Magna Mater.

É curioso ver a representação da Virgem Maria e o Menino ocupando o lugar destinado ao signo de Virgem no Zodíaco existente na Catedral de Notre Dame, em Paris; ou Maria com uma espiga a Ishtar Babilónica. Também cabe destacar as celebrações do nascimento e morte da Virgem (8 de Setembro e 15 de Agosto) coincidindo com o ocaso e amanhecer da estrela Spica (espiga).
A humilde e desconhecida mulher hebreia Maria mãe do adorável Salvador Jesus, o Cristo, recebeu os mesmos atributos Cósmicos da Deusa Isis, Juno, Demeter,Ceres, Vesta, Maia, Adonia, Insoberta, Rea, Cibeles, Tonantzin, etc.. Todas estas deidades femininas representam sempre a Divina Mãe, O Eterno Feminino Cósmico. Se investigarmos, em todas as religiões permanece o imutável Deus-Mãe, o eterno feminino nas suas diferentes expressões religiosas tais como a Virgem Maria entre os Cristãos, Isis para os Egípcios, Diana e Artemísia na Grécia e Roma, Tonantzi entre os Aztecas e ainda outras acepções como Sofia, Parvati, Cibeles, Rea, etc. (Excerto do Texto com o título: OS 5 ASPECTOS DA MÃE DIVINA)
Por Samael Aun Weor

Letícia disse...

gratidão, gratidão, gratidão por todas as sementes generosamente plantadas neste espaço