"E aqueles que pensam em Me procurar, saibam que a vossa busca e vosso anseio devem beneficiar-vos apenas se vós souberdes o Mistério; se o que vós procurardes, vós não achardes dentro de vós mesmos, então nunca encontrarão fora. Pois eu tenho estado convosco desde o Início e Eu Sou Aquela que é alcançada ao final do desejo"


quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O CORAÇÃO DA MÃE

PARA A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO TEMPLO DA DEUSA

“A Deusa desperta dentro de nós, antes de despertar para o mundo" M.W.

Por vezes o teu coração festeja antes de tempo a presença que já dança no teu sangue; ela anuncia novas pulsações… O teu coração sabe no silêncio que te arde tudo o que tua alma ainda te oculta… Mas ela é-te fiel e sabe que tu esperas um sinal. O sinal virá da música das esferas e o teu corpo dançará em uníssono com ela. (2006)

http://4.bp.blogspot.com/_rzOmsLX6Ypc/TFmDNhMyQDI/AAAAAAAAEhg/bjYsCF4vBRU/s1600/hathor.jpg

HATHOR: A CASA DO VERBO

“Ela une-se à sua imagem, ela desce do céu, para entrar no horizonte do seu Ka sobre a Terra, ela envolve o seu corpo, ela une-se à sua forma, que está gravada no seu santuário, ela senta-se sobre a sua imagem que foi esculpida na parede.”*


Desde há uns meses que estou ao serviço da Alta Sacerdotisa, em Denderá…
Não sei porque fui escolhida para a servir de noite e de dia…mas eu já vi que é muito difícil para mim continuar a servi-la de bom grado como quando aqui cheguei e pensava que seria muito agradável…

No início tudo parecia fácil e a Alta sacerdotisa era afável, mas depois começou a embirrar comigo…a pesar-me, a mandar-me calar e mandar repetir-me tudo o que eu fazia como se eu fosse uma novata! Dizia que eu não sabia nada e fazia tudo errado…
Não sei quanto tempo mais vou suportar a sua arrogância, o seu modo de ser que é tão diferente das irmãs a que estava habituada na casa grande. Ela não é amável nem atenta. É egoísta e vaidosa, vê-se o tempo todo ao espelho e fala com sapiência é certo, mas vangloria-se do seu saber como se ela fosse a detentora da sabedoria e não a própria Deusa. Fica horas a preparar-se para os rituais e faz-me pintá-la com esmero, as vezes repetidamente e sempre a perguntar-me se está bem…espera, parece, apenas elogios de todos e vejo que gosta que as outras irmãs a adulem… Todas lhe oferecem espelhos…
A mim não me parece bem…Eu sei que ela é a mais bela e inteligente sacerdotisa do templo de Hathor, mas não me parece que estivesse pronta para o cargo.

Também sei que a Deusa não vai gostar nada da sua conduta, mas ela tem ainda poder e conseguiu convencer as anciãs que a elegeram… Ela é vaidosa e não faz mais do que servir-se a si própria, isto é o que eu penso mas não me atrevo a dizer a ninguém. Mas para mim Hathor, é a mais bela, e sei que Ela não vai gostar que nenhuma sacerdotisa lhe tire a sua glória…Ela é a Deusa suprema e não vai consentir que a alta sacerdotisa, que usa o seu colar de pedras preciosas e pérolas, lhe roube o esplendor nem nos engane na sua falsa humildade. Ela não vai deixar que ela siga no seu falso pedestal. A Deusa tem muitas faces e se na sua bondade nos acolhe também nos castiga na sua face de leoa, Shekimit…aquela que é justa e proteja as mulheres e responde aos seus apelos.

Eu, na minha luta interior, não quero ser cúmplice da sua queda que prevejo e vou muitas vezes rezar a Bastit para que ela me tire do seu serviço, mas não tarda que a Deusa das duas faces se enfureça. Bem sei que por enquanto vou ter de continuar às suas ordens, mas não direi mais nada quando ela me perguntar se está bela…fingirei que não a ouço ou que me dói a cabeça….espero que ela não me chame mais para que não me faça todo o tempo carregar-lhe as túnicas, os pesados colares e os espelhos, os perfumes, os incensos e a mude de roupa vezes sem conta…
Não quero continuar a massajar-lhe a pele suave nem os pés delicados que pousa no meu colo quando se recosta na sua cama dossel, nem quero tocar harpa ou arranjar as flores que adornam o seu quarto nem preparar as suas mandrágoras, pois o meu coração fica tão apertado que mal consigo respirar. Se ela insistir nos meus serviços eu recuso-me mesmo que vá de castigo para uma cela e fique reclusa um mês, ou um ano, sim, mesmo que não assista à festa do ano novo para homenagear a Deusa do amor e da Alegria. Não quero servir uma cópia falsa da Deusa. Não foi por isso que vim para Templo.

Dendera é o lugar mais belo da Terra amada mas eu, mesmo que vá para outro lugar, prefiro a servir uma mulher cruel e tão vaidosa…Há outras irmãs que eu adoro com quem canto e que vejo dançar nas procissões, e quando isso acontece sinto-me tão feliz e em casa…a minha alma voa como o pássaro Ba, neste lugar o mais belo da terra em que se une a nossa alma ao nosso ser eterno e ela encontra o seu Ka…porque é na casa da Deusa que o Sol brilha mais e por isso está sempre perto do céu…este é o lugar onde a sua Luz se eleva aos céus e ilumina os quatro cantos do mundo.
Eu, não sei porquê, perdi a minha alegria de viver desde que estou ao serviço da Alta Sacerdotisa; a minha alma está cada dia mais doente e eu sinto-me tão deprimida e ansiosa…há uma saudade tão grande da Deusa Mãe que eu não compreendo, parece que ela está cada dia mais longe de mim…
Amanhã se ela me voltar a chamar fingirei que estou sem forças e desmaio à sua frente; assim farei com que chamem a Sacerdotisa Curadora do Templo…A ela eu não preciso enganar, basta dizer-lhe o que sinto, pois ela sabe bem e respeita os nossos sentimentos pois eles são sagrados e falam da nossa alma…

A Curadora das almas veio e disse-me que os meus sintomas eram de uma mulher numa fase de apaixonada…e perguntou-me quem eu amava em segredo…eu respondi espantada que só amava a Deusa e mais ninguém pulsava no meu coração…ela então riu-se e disse-me que não era verdade, que eu devia estar a projectar o meu amor na Alta Sacerdotisa e por isso ela reagia assim comigo, para me tornar consciente da outra Face da Deusa, e para retirar a projecção…eu quase gritei e disse-lhe que não, que não podia ser, que isso era impossível pois o que eu sentia mais se parecia com ódio…por ela…e que essa suspeita me amargurava de dia e de noite e me enchia de medo da Deusa…
Nesse momento a curadora olhou no fundo dos meus olhos e disse…-"minha irmã, tu não sabes ainda que o ódio não é senão amor na sua forma mais violenta e embora primária, brota da alma tal como o amor mais puro ou a adoração da Deusa? Nós temos de vivenciar no nosso caminho iniciático todas as formas de amar…e odiar é só mais uma, no seu oposto e avesso, o mais perigoso, é certo, e se não o souberes alquimizar pode ser pior que veneno e é por isso que estás doente, mas é ainda amor”…
Nos seus olhos azuis como a turquesa, eu vi paz e amor e então ela olhou-me com um sorriso compreensivo, muito serenamente, tocou-me na testa com a mão em sinal de respeito e depois deixou-me só; eu fiquei a chorar toda a noite.

No dia seguinte, quando a Alta Sacerdotisa me chamou, ao olhar para mim, como se adivinhasse a minha dor e o meu espanto, apesar dos meus olhos inchados - o que a faria ver que me encontrava verdadeiramente convalescente - sorriu-me como nunca me tinha sorrido, olhou para dentro dos meus olhos como nunca me tinha olhado e disse: “Estás agora pronta para representares a Deusa. A partir de hoje vais ser minha oficiante e dormir no meu quarto para de manhã me acordares com os teus mais belos cantos…o meu coração reconheceu-te como a mais fiel servidora da Deusa. Todos os dias vais dançar para mim”.

Ela estava tão bela no seu resplandecente leito que a minha alma ficou enevoada e eu atordoada por tanta beleza. Sem me conter, ajoelhei-me na beira do seu leito e comecei a chorar, pedindo-lhe perdão. Ela levantou-me o rosto com as mãos e apertando-o olhou directamente a minha alma disse ainda: “Tu passaste a prova.” Então, levantou-se com a majestade da própria Deusa, imponente e cheia de amor, deu-me a Chave da Vida depositada no altar da Deusa, a Anke em forma de espelho e disse: “olha bem para ti: agora já sabes que o amor tem muitas faces e nenhuma é verdadeira até que sejas só Tu e Eu unidas no Seu Amor.” E acrescentou: “E nunca esqueças que é na sede do meu coração que Ela habita e o lugar que Ela mais ama. “Tot disse “que a mais pura alegria é aí que reina, e que lhe ofereçamos vinho sem cessar antes de a qualquer outra Deusa”

E DIANTE DO ALTAR DA DEUSA EU BEBI DO SEU SEIO O LEITE E O VINHO ATÉ CAIR A SEUS PÉS ENEBRIADA E FELIZ, SUA SERVA, SALVA PARA TODA A ETERNIDADE.

* Um texto esculpido em no Templo de Dendera

SACERDOTISA D'ÍSIS ROSA LEONOR PEDRO (2010)

3 comentários:

SolBarreto disse...

Adorei o texto!

Rosa Leonor disse...

MINHA QUERIDA ALTA SACERDOTISA...a imagem da deusa hathor que ilustra o texto foi esculpida num templo no Egipto mas o texto é só meu...estou a brincar consigo...e lembrei-me de si quando o escrevi...quem sabe se esta memória não nos pertence a ambas...???

beijos..

rosa leonor

Gaia Lil disse...

Quando eu li eu sabia que era uma brincadeira comigo...E sabia que tinha pensado em mim quando o escreveu e achei genial!
rs, quem sabe em que templos sevimos juntas no passado...E não seria você então a Alta Sacerdotisa? Ou então a curandeira? A mim ainda me julgo uma aprendiz e talvez saber disso é que faça uma boa sacerdotisa...

Abraços