"E aqueles que pensam em Me procurar, saibam que a vossa busca e vosso anseio devem beneficiar-vos apenas se vós souberdes o Mistério; se o que vós procurardes, vós não achardes dentro de vós mesmos, então nunca encontrarão fora. Pois eu tenho estado convosco desde o Início e Eu Sou Aquela que é alcançada ao final do desejo"


sábado, 20 de junho de 2009

VAMPIROS DE ENERGIA


(...)Com a voz peremptória do mestre esclarecendo o neófito, ela explicou que
as mulheres, mais do que os homens, são os verdadeiros sustentáculos da ordem
social, e que, para cumprir este papel, elas foram educadas, uniformemente em
todo o mundo, para estarem a serviço do homem.
— Não faz diferença se elas são criadas como escravas ou se são mimadas
e amadas—observou ela.—A finalidade e o destino fundamental das mulheres
continuam sendo os mesmos: nutrir, proteger e servir os homens.
Clara olhou para mim, creio que para avaliar se eu estava acompanhando
seu argumento. Creio que estava, mas minha reação mais íntima era negar tudo
que ela estava dizendo.
— Isto pode ser verdade em alguns casos — concedi —, mas não creio
que você possa fazer tamanha generalização e incluir todas as mulheres.
Clara discordou veementemente.
— O lado diabólico da posição servil das mulheres é que ele não parece
ser simplesmente um ditame social
—disse ela—, mas um imperativo biológico
fundamental.
— Espere um momento, Clara — protestei. — Como você chegou a essas
conclusões?
Ela explicou que cada espécie possui um imperativo biológico para
perpetuar-se, e que a natureza proporciona instrumentos para assegurar a fusão
das energias masculina e feminina da maneira mais eficiente. Disse que, na esfera
humana, conquanto a função primordial da relação sexual seja a procriação, ela
também tem uma função secundária e velada, que é assegurar o fluxo contínuo de
energia das mulheres para os homens.
Clara enfatizou tanto a palavra "homens" que tive de perguntar:
— Por que você diz isto como se fosse uma avenida de mão única? O ato
sexual não é uma troca uniforme de energia entre homem e mulher?
— Não. Negou ela enfaticamente. — Os homens deixam linhas
energéticas específicas dentro do corpo das mulheres. Assemelham-se a tênias
luminosas que se movimentam no interior do útero, sugando energia
.
Isso me parece definitivamente sinistro — comentei ironicamente.
Ela prosseguiu com sua exposição em total seriedade. Elas são colocadas
ali por uma razão ainda mais sinistra — falou, ignorando minha risada nervosa
—, que é assegurar o suprimento constante de energia para o homem que
depositou essas linhas energéticas. Estas, estabelecidas através da relação sexual,
recolhem e roubam energia do corpo feminino, a fim de beneficiar o homem que
as deixou ali.
Clara falou com tanta certeza que não consegui gracejar e tive de levá-la a
sério.
— Não que eu aceite por um instante sequer o que você está dizendo,
Clara — falei —, mas, só por curiosidade, como chegou a uma conclusão tão
despropositada? Alguém lhe falou disso?
— Sim, meu mestre me falou a respeito. A princípio também não acreditei
nele — admitiu ela —, mas ele também me ensinou a arte da liberdade, o que
significa que aprendi a ver o fluxo da energia. Agora sei que estava certo, pois
posso ver os filamentos semelhantes a vermes nos corpos femininos. Você, por
exemplo, possui vários deles, todos ainda ativos.
— Digamos que seja verdade, Clara — concedi, inquieta. — Apenas para
continuar com o debate, permita-me perguntar-lhe por que isto seria possível?
Este fluxo de mão única da energia não seria uma injustiça com as mulheres?
— O mundo inteiro é injusto com as mulheres! — exclamou ela. — Mas o
problema não é esse.
— Qual é o problema, Clara? Acho que não percebi.
— O imperativo da natureza é perpetuar nossa espécie. Para assegurar
isto, as mulheres têm de carregar um fardo excessivo em seu nível energético
básico. O que significa um fluxo de energia que sobrecarrega as mulheres.
— Mas você ainda não explicou por que deve ser assim — insisti, já
começando a oscilar com a força de suas convicções.
— As mulheres são o alicerce para a perpetuação da espécie humana —
replicou Clara. — Grande parte da energia provém delas, não apenas para gestar,
dar à luz e nutrir sua prole, mas também para assegurar que o homem represente
seu papel em todo esse processo.
Clara explicou que, teoricamente, esse processo assegura que a mulher
alimente seu homem energeticamente através dos filamentos deixados por ele
dentro do seu corpo, de modo que o homem se torna misteriosamente dependente
da mulher em nível etérico. Isto fica claro na atitude evidente do homem que
retorna repetidas vezes para a mesma mulher, a fim de manter sua fonte de
sustento.
Deste modo, disse Clara, a natureza possibilita aos homens, além do
impulso imediato de gratificação sexual, estabelecer vínculos mais permanentes
com as mulheres.
— Esses filamentos energéticos, deixados nos úteros das mulheres,
também se fundem
com a composição energética do filho, caso ocorra a
concepção — acrescentou Clara. — Este pode ser o rudimento dos laços
familiares, pois a energia do pai se funde com a do feto e permite ao homem
sentir que o filho é seu.
Estes são alguns fatos da vida que a mãe nunca conta à
filha. As mulheres são criadas para serem facilmente seduzidas pelos homens,
sem terem a menor idéia das conseqüências do ato sexual em termos do
escoamento energético produzido em cada uma delas. Esta é minha opinião e é
isto que não é justo
.(...)

Trecho do Livro A Travessia das Feiticeiras,
Taisha Abelar

8 comentários:

Adília disse...

Fiquei sem perceber se você aceita sem mais esta treta das trocas de energia de sentido tão conveniente para a metade masculina da espécie humana.
Qual é a ideia da autora? Se é justificar a supremacia masculina, não precisava dar-se a tanto trabalho, nesse campo os homens tem feito bem melhor.

Gaia Lil disse...

Não que eu aceite este tipo de ideia mas a ideia da autora era concientizar as mulheres a respeito de suas energias.A supremacia masculina energetica nem sempre existiu.A mulher celta por exemplo seus filhos e sua concepção eram totalmente suas,o papel masculino de pai nem existia ela era a unica que tinha o direito de chamar os filhos de seus.A autora tambem fala de uma tecnica de resgate da energia chmada de recapitulação.Só que esta tecnica é naturalmente dificil.O mais faci ´para a mulher atual é se conectar a Deusa e a Terra e acompanhar seus cilos para ter uma maior carga de energia.O mundo não é justo com as mulheres concerteza mas a mãe natureza nos deu armas para enfrentar essa injustiça e essas armas são o contato profundo com os misterios do ser feminino e da natureza.Alem disso a muito se fala sobre sexo sagrado é este não é um roubo de energia e sim uma troca e uma transmutação.Como vê são muitas as alternativas para a mulher que sinceramente crê na cura através do Poderda Deusa e da Mãe natureza.HAH TAMBEM AMOR SINCERO ENTRE O HOMEM E A MULHER MAIS ISTO É MUITO ...RARO DIGAMOS ASSIM.Mais do que procurar um principe encantado a mulher deve estar em contato consigo mesma e com sua energia.

Adília disse...

Me desculpe, mas parece-me que não estamos sintonizadas embora o nosso objectivo seja o mesmo: valorizar as mulheres.
Sabe é que eu não acredito em deuses nem tão pouco em deusas e penso que só as mulheres de carne e osso com os pés bem assentes na terra podem fazer alguma coisa pela causa feminina, o resto na minha opinião é auto-complacência e mistificação.
saudaçoes eministas, adília

Gaia Lil disse...

Cada mulher tem seu ponto de vista.A questão é que as feministam geralmente tentam se igualar as homens matando sua essência interior e aquela coisa que as torna unicas.Por outros lado as mulheres que estão na causa da Deusa não devem viver de passado.As mulheres podem atualar politicamnete sem matar sua essencia.É calro que não sou conversora e digo:Faça aqulio que for importante para você mesma e não se importe com a opinião alheia...Argumantar cansa

Beijos da Deusa e da Mãe Natureza

Beto disse...

belíssimo texto. eu o citarei em meu blog.
um pouco explicando, outro tanto justificando, o Neopaganismo em geral adota uma visão que a Polaridade Sagrada é o que mantém a existência e a continuidade do Universo. Como a figura do Tao, Ying e Yiang, um não existe sem o outro [masculino e feminino] e sem ambos não existe a manifestação [Universo].

Gaia Lil disse...

Entendo mais neste epocá a harmonização com anatureza e com a vidadava suporte a natureza e as mulheres e homens se conectarem de mdod natural.O patriarcado desestabilizou a troca energetica entre mulheres e homens e aacbou fazendo so homens "vampiros inconscientes".Mas como disse minha sábia mestra "Leis Universais não mudam.o que muda é a abordagem" e atualmente a abordagem é muito desigual tanto para mulher quanto para o homem.Se voltar mos a natureza das coisas e do espírito estes padrões de energia concerteza podem ser rompidos e o sistema natural pode voltar a crescer.Mas não ache que sou Maga ou sábia.Muito do que digo foi Sabina Alva quem me disse e o resto são o que leio ou que aprendo com a vida e com meus Inshigts

Rosa Leonor disse...

Como já deve ter visto coloquei este claríssimo texto no meu blogue. fiquei radiante de o encontrar aqui pois ao ler o livro este excerto chamou-me a atenção mas como emprestei o livro fiquei sem op poder postar. Obrigada por o ter feito.
Ele é essencial para a compreensão do que a mulher vive sem saber e longe da sua natureza, controlada pelos conceitos patristas, do dominador. A mulher não percebe que a sua emancipação é falsa e que continnua a servir o homem...A mente da mulher obedece aos padrões do masculino e confunde tudo, não ouve a voz do seu coração nem do seu útero...
e quando você diz: "A questão é que as feministam geralmente tentam se igualar as homens matando sua essência interior e aquela coisa que as torna unicas" diz tudo!!!
um enorme abraço e gratidão pela sua consciência do feminino!!!
rosa leonor

Gaia Lil disse...

Obrigada Rosa é exatamente isso que as feministas fazem matam sua essecnia e sua sabedoria natural.Matam a si proprias e sem ter conciencia disto.